Autores Maranhenses e Paraenses
A criatividade fala mais alto: valorização & divulgação das duas regiões
   Escritores Maranhenses e Paraenses      Edvan Brandão

EDVAN DOS SANTOS BRANDÃO escritor maranhense radicado em Belém do Pará há mais de 45 anos, atualmente reside em Marituba

EDVAN DOS SANTOS BRANDÃO, escritor maranhense será apresentado nesta página de modo que se efetue definitivamente a triangulação do contato direto entre a Editora, o Autor e o Leitor.  Por este motivo tudo aqui nesta página estará relacionado a assuntos exclusivos do escritor EDVAN DOS SANTOS BRANDÃO. E do cronista que deixará que vivenciem o seu humor e inteligência nas palavras duras e merecidas em assuntos diversos do dia a dia sem fraquejar por qualquer motivo que seja.

 

Este módulo da Edição do Autor é dedicado exclusivamente para informar sobre o maior entre os escritores ficcionistas do norte e nordeste EDVAN DOS SANTOS BRANDÃO, não deixe de conhecer suas obras. Elas são maravilhosas, vão encantá-lo do princípio ao fim.

 

Apenas alguns dos livros escritos pelo autor EDVAN DOS SANTOS BRANDÃO estão relacionados aqui, os outros serão acrescidos com o passar do tempo e paulatinamente obedecendo a supostos pedidos que surjam por meio dos seus leitores insatisfeitos por não os virem disponíveis e ao alcance dos seus teclados.







A Amazônia é o que é sem pôr, sem tirar. E o resto do mundo não fica atrás 

Esta frase enigmática faz parte do maravilhoso desempenho criativo do autor que desafia a sensibilidade interpretativa dos seus adoráveis leitores do conto MAZELAS DE CABOCLOS TOLOS.


Edvan dos Santos Brandão escritor paraense filho adotivo por opção da cidade de Belém, terra da mangueira e do açaí, já que o seu torrão natal Coroatá—Maranhão encontra-se tão próximo, oito horas de viagem no conforto de um carro próprio, pois é este filho que forçou sua adoção, ele que chegou e nunca mais partiu, nasceu em 1948 na cidade de Coroatá no município do mesmo nome, localizado no querido estado do maranhão, onde morou durante os doze primeiros anos da sua infância impregnada pelas riquezas das criativas brincadeiras interioranas que certamente serviram para ajudar moldar o universo da fantástica imaginação do escritor. Imaginação esta, que desde sua tenra idade foi alimentada no sentido de tirar proveito dela, para escrever muitas histórias no futuro. E foi exatamente o que aconteceu!

 

Depois que foi fechado o ciclo desta idade de ouro 12 anos, vivendo em contato direto com a natureza, brincando com os seus personagens imaginários que povoaram o quintal da sua casa, eles que corriam armados e fardados, gritando, pulando, chorando, sorrindo e subindo nas árvores infinitamente maiores do que os participantes das brincadeiras reais ou imaginárias. O garoto que sonhava em ser escritor mudou-se definitivamente para São Luís, e desde então passou a visitar o seu mundo interiorano apenas nas férias, quando retornava para ocupar o controle do seu território absoluto: a casa dos seus avós!

 

Seus pais: Esmerino Martins Brandão e Antônia Pereira dos Santos Brandão. Casado com a mulher que o acompanha há mais de vinte anos, nas alegrias e nas tristezas Sônia Maria (carinhosamente Soninha) psicóloga psicoterapeuta.

 

Thiago primeiro filho do autor com a sua primeira mulher Edna. E Edvan júnior, filho 

do autor com a sua mulher atual a Soninha.




Soninha


Soninha



Thiago Tobias Brandão



Edvan Brandão Jr



Edvan, Thiago, Edvan Jr, Bernardinho e Rafaela



Edvan dos Santos Brandão, escritor maranhense radicado há mais de quarenta anos em Belém do Pará, com algumas ausências esporádicas de transferência de residência por curto período e por motivos profissionais nas seguintes cidades: Belo Horizonte, São Paulo, São Luís e a sua terra natal Coroatá.

 

No município de Coroatá, o autor permaneceu por dois anos em uma área de sua propriedade, denominada Balaiada, que fica ao longo da ferrovia São Luís Teresina.

 

Durante estes dois anos o escritor montou uma estrutura imensa, formada por dezenas de operários e maquinários pesados para executar a extração de seixos para fornecimento de uma mineradora maranhense que funcionava nas proximidades da cidade de São Luís, Maranhão, parceria esta, que durou até a explosão da inflação no país, quando o Governo Collor de Mello sequestrou as contas  bancárias de todos os brasileiros que tinham dinheiro nos bancos deixando cada um dos contistas com uma importância irrisória.




Carregamentos de seixos no pátio de estoque




Mais um carregamento entre tantos outros realizados 



No transcorrer dos anos de residência fixa em Belém do Pará, o autor constituiu família. Tem dois filhos. Um com a primeira mulher e outro com a segunda mulher, sua companheira há mais de vinte anos, na trajetória das alegrias e das tristezas, caminhando os dois de mãos dadas enfrentando os percalços que são normais na vida de qualquer casal.

 

O autor fundou, dirigiu e presidiu várias empresas em ramos diversificados, como por exemplo, Materiais de Construção, Indústria e Comércio de Móveis de Luxo e Estofados de Luxo. Duas entre as diversas empresas se destacaram e tiveram longa existência: tendência e Sistema.  A tendência esteve por mais de 15 anos entre as três maiores lojas de materiais de construção de Belém e por extensão do Estado do Pará.  A empresa formada por três lojas quando foi vendida para uma grande construtora permanecia classificada como sendo uma das três maiores empresas de materiais de construção.  A firma sistema que era formada por uma indústria e mais duas lojas foi a empresa que lançou móveis de luxo em Belém, fabricando e importando móveis  do Sul do país.


Edvan dos Santos Brandão, escritor paraense de coração, que fez do Pará a sua terra adotiva, em um determinado momento da sua vida — maiores detalhes deste momento referido serão conhecidos em um novo livro que o autor está escrevendo — por motivo de força maior, que englobou a mais veemente decisão de toda sua existência, ele mergulhou em uma alucinada pesquisa para verificar na própria pele até onde a sua revolucionária descoberta era genuinamente verdadeira!  A busca minuciosa, a vontade de conviver com o extraordinário achado, se arrastou por longos 15, mais precisamente 17 anos. Durante o percurso da averiguação da investigação que se arrastava lentamente aconteceram altos e baixos mais baixos do que altos na comprovação do resultado perseguido de modo duradouro.


Considerando a atualidade, o escritor EDVAN DOS SANTOS BRANDÃO aparece como sendo o maior entre os escritores ficcionistas do norte e nordeste, sem a intenção de desmerecer ou incomodar aqueles renomados escritores da inatualidade que cada um dos leitores assíduos conheceu em um passado distante, aquelas feras da literatura continuam com suas importâncias inalteradas de acordo com a grandeza da obra de cada um deles.


Trabalhou na Prefeitura Municipal de Marituba, exerceu o cargo de Chefe de Gabinete do excelentíssimo Vice-Prefeito, Francisco Raimundo Mendes de Souza (o professor poeta), o Professor Edvan Brandão foi Chefe de Gabinete por praticamente quase todo o mandato 2009/2012 do lá atrás Vice-Prefeito Professor Poeta, até o dia em que o dever de Vice-Prefeito chamou-o para que ocupasse o cargo de Prefeito de Marituba por impossibilidade de o prefeito eleito Bertoldo Couto continuar ocupando o cargo, pois o mesmo foi afastado por ordem judicial.

 

Novamente o professor Edvan Brandão tornou-se chefe de gabinete no final do mandato do prefeito de Marituba Professor Poeta 2009/2012, um homem de uma dignidade impar.

 

Atualmente o autor dedica-se apaixonadamente e prazerosamente a escrever os seus livros nos horários noturnos, aos sábados, domingos e feriados.

 

Curso Superior de Licenciatura plena em língua portuguesa, escritor, jornalista e servidor público estadual.  É professor de Português, Redação e Literatura na Escola Nossa Senhora do Rosário: a melhor entre as melhores escolas do município de Marituba.



ROMANCES DO AUTOR EDVAN BRANDÃO:

 

Tudo em Nome da Juquira

 

Tudo em Nome da Juquira — Vol. I.

 

Tudo em Nome da Juquira — Vol. II.

 

Burburinho Perene.

 

À Revelia de Mim — Vol. I.

 

À Revelia de Mim — Vol. II.

 

Ditadura Democrática e Por Que Não?

 

Alusão — e o Conto Surpresa “Mazelas de Caboclos Tolos”.

 

Putsagrila — A Sanidade no Casulo — Vol. I.

 

Grilaputsa — A Sina do Vaqueiro Manco — Vol. I.

 

 

 

EDVAN BRANDÃO

 

Licenciatura Plena em Língua Portuguesa;

 

Professor de: Português, Literatura e Redação;

 

Jornalista:

 

Escritor Ficcionista;

   

E-mail: edvan.brandao@gmail.com

 

           edvan_brandao@hotmail.com

 

Cel:     91 98360-1718